domingo, 17 de fevereiro de 2013

O desperdício na escola

Faz um tempo já e eu queria fazer esse post, mas acabei esquecendo. Ontem, qndo peguei um livro da Sofia do ano passado, pensei nisso e lembrei desse post!
Escrevi um bocado de posts que fazem perceber o motivo de eu ter resolvido trocar a mordomia de uma escola do ladinho da minha casa pra uma mais longe, q precisa de escolar, q transformou meus horários numa loucura (Sofia antes almoçava 12:30, agora é 11:30, por exemplo), mas, como já disse, não me arrependo!
Vim falar hoje do desperdício nas escolas hoje em dia...
Lembro que na minha época (ixi... falando assim parece q foi há trocentos anos! kkk) a gente não escrevia nos livros, quer dizer, não respondíamos os exercícios nos livros. A gente escrevia no caderno algo do tipo "exercício do livro, página ??", copiava a pergunta e respondia no caderno. Pq? Pq no outro ano a gente conseguia trocar/vender os livros no ano seguinte e economizava horrores! Mentira... economizava MARAVILHAS! rs A escola q a Sofia estudou não só incentivava a escrita nos livros como tbm corrigia neles de caneta. E ainda brigava (aconteceu com a minha vizinha) qndo a pessoa ia lá conversar sobre o assunto. A diretora dizia q a pessoa tinha q comprar livros novos pro filho! Tá. Ok. É a opinião dela: sustentabilidade no lixo, né?
Bom... não sei como funciona na escola nova essa utilização dos livros... ainda não usaram nenhum deles. Só textos impressos (em folha reciclada), colados no caderno e as apostilas de português e matemática.
Daí vem o primeiro motivo pelo qual quis escrever este post: CADERNOS.


Na escola antiga pediam um caderno específico (o tal Alibombom, q vem com a numeração nas linhas - 1,2,3 - ajudando as crianças a escrever direitinho. Se não fosse ele, os pais teriam q fazer a numeração das linhas...) e de 90 folhas. E aí pediram 9 cadernos: Geografia, História, Ciências, Inglês, Matemática e, pelo q entendo, de Português: Gramática, Redação, Interpretação Textual, Caligrafia e Literatura. Sem contar o caderno de Artes (de desenho).
Como podem ver, Sofia teve 5 cadernos relacionados a Português. Mas qndo fazia prova, tinha a de Redação, Literatura, Caligrafia e Português... e aí, na hora de estudar, vc tinha q pegar pelo menos três cadernos, juntar as matérias e estudar tudo de uma vez só. Pra q separar?
Resultado disso tudo? No final do ano eu decidi tirar as folhas que sobraram e encadernar, pq jogar fora seria sacanagem! Então separei e contei as folhas... na boa? Daria pra fazer quase 9 cadernos de acordo com o que foi pedido na escola nova!!!! Eu pedi pra fazer 2 cadernos de 200 folhas e o outro com 138... total de 538!

A escola nova pediu 6 cadernos de 60 folhas: Geografia, História/OPV, Ciências, Inglês, Matemática e de Português, além do bloco ortográfico, q será o caderno de Redação. Reparem que o caderno de História tem "/OPV". Sim... OPV é uma matéria (Ensino Religioso) e a professora já mandou a capa dos dois, solicitando q a de OPV seja colocada na METADE do caderno de História. Pronto. Economize, ok?
E é muito mais fácil vc comprar um caderno novo, casa exista essa necessidade, do que ver sobrar mais de 500 folhas pq não usou o que mandaram comprar... Chega a ser triste isso, viu?!
E vcs perceberam que não tem caderno de Artes? Bom... a professora pede pra levar materiais pras aulas. Não são feitos nos cadernos. 

Ah! E eu falei de um livro lá no início do post, né? Pois é... o causo foi que qndo comprei o kit dos livros que iam ser usados na escola antiga, vieram alguns q não entendi, q não estavam no horário, na programação de aulas: Informática, Artes e Ética & Cidadania. Os dois primeiros mto bobocas, mas o último importante! Então eu fui na escola (no início do ano passado) e perguntei onde iam se encaixar essas aulas e a coordenadora disse q iam encaixar junto com geografia e história. No primeiro mês até veio pra casa um trabalhinho/texto relacionado à aula, mas pra colar no caderno de Português... nada a ver, né? Já começa a confusão...
Acabou que o livro de Ética & Cidadania só foi trabalhado no final do ano (CLARO! Não tinha hora pra trabalhar nele), qndo acabaram as aulas de história e geografia. Aí, qndo recebi em casa os livros de Informática e Ética (só qndo fui buscar as notas da Sofia, pq eles ficaram na escola o ano inteiro), percebi que... MEU DINHEIRO FOI JOGADO NO LIXO!!!! Um livro de 144 páginas, de suma importância, somente 26 páginas foram trabalhadas... Fico triste...

E aí me faz concordar com o Calvin...


4 comentários:

Ivone... disse...

Telma no meu tempo as coisas eram dificeis, os livros eram dados no inicio do ano e no final a gente devolvia, eu tinha o maior cuidado, encapava e deixava todo lindo kkk
Muitas escolas brincam com o nosso dinheiro, pede coisas para as crianças que elas nem usam.
Eu costumo usar todas as folhas que ficam sem uso.
Temos que ficar de olho no que elas pedem.

Beijos

CRIATIVIDADE EVA disse...

fiquei pasma aqui, até parece que o texto foi escrito por mim.
Tudo bem que as matérias não ão as mesmas, muito menos a escola, mas quando eu estudava era como você e agora com meu filho de 8 anos (3ano) é muito gasto. Não só gastos financeiros, mas gasto de papel de tudo que não precisava, pois se a cada ano estamos fazendo Campanhas e mais Campanhas sobre Ajudar a Natureza, as escolas fazem o contrário. O caderno de inglês do meu filho este ano é do ano passado, pois um caderno de 96 folhas só foram usadas 20. O livro de ciências foi o pior, foi um livro caro, com cerca de 150 páginas e as crianças só chegaram até a página 30 (se me lembro). Não dá pra aproveitar, nem vender, nem doar, pois é desse jeito que vc colocou, as tarefas são feitas nos livros e as professoras corrigem de caneta. As editoras devem dar alguma "gorjeta" pra estas escolas, só pode. Indignada por aqui tb, vc não está sozinha nesta raiva! rsrsrsrs Bjs Ju

Veronica Kraemer disse...

Telminha querida, o pior é que este abuso e desperdício ocorre em todas as escolas, e muito nas particulares e carésimas. Acho isso tudo o fim. Como querem ensinar sobre ética , sustentabilidade e cidadania, se já pecam na maneira de ensinar?
Tomara que isso mude, e logo!
Beijosssssssss e uma semana abençoada pra ti!
Vero

Renata disse...

Ei telma, tava pensando sobre isso este dia, acho que justamente porque os livros são de exercícios, eles usam mt pouco os cadernos. Os da Duda sobraram tantas folhas no ano passado, que deu pra arrancar as folhas usadas e doar os cadernos cheinho de folhas brancas pra uma família carente.Neste ano, a escola pediu cadernos de 96 folhas, mas comprei de 60, porque sei que vai sobrar.
E os livros que sobram? Estou andando no porta-malas do carro com uns 12 livros ( de 2011 e 2012) e como são de exercícios inclusive corrigidos pela professora, não sei ainda o que fazer com eles. Fico com dó de simplismente por no lixo ( afinal foi um investimento altíssimo)mas não serve pra quase nada. Acho que vou doar pra uma cooperativa de reciclagem que tem aqui na cidade, pelo menos vou saber que meu dinheiro não foi joga fora haha. Também tenho saudade da época que vc ia na livraria e trocava os usados, quer uma maneira melhor de reciclar do esta?

Beijos, e temos que ficar de olho. Se e escola não valoriza nosso dinheiro, nós temos SIM que dar o grito.

Beijoo.