segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Bye, bye, Liana...

Como já comentei hoje mais cedo no TT e FB, Liana foi embora...
Antes do Natal um dos vizinhos aqui do prédio disse q a levaria pra casa de parentes, no interior, onde tem outros cachorros, ficam soltos, são amados tbm e muito bem cuidados. Com o coração apertadinho, aceitei...
Hoje foi o dia de ela ir embora...

Liana chegou até nós num dos dias mais frios do ano, 09 de junho e tinha aproximadamente 2 meses. Ela cresceu um tanto pro que esperávamos, mas eu me apeguei a ela como nem pensava q poderia! ô cachorra doidinha! rs
Só que, além de ter crescido um tanto demais, Liana é mto bagunceira! Da Sofia ela comeu: 3 pares de chinelo, 2 pares de tênis, 1 par de botas, 1 par de sandálias, a Barbie Pequena Sereia que eu dei (comeu as duas mãos...) além de outras cositas... Dos meus pertences detonou um par de tênis, mastigou outro par e comeu 2 pares de chinelos... Do marido foi 'só' um par de tênis...
Além disso Liana subia na mesa sempre q tinha oportunidade pra ver se tinha um restinho de comida pra ela. Já teve vez de eu sair rapidinho e, ao chegar em casa, Liana estava em cima da minha cama (foi numa dessas vezes que detonou o meu chinelo... em cima da minha cama!).
E ela sempre sabia q tinha feito algo errado, pq era eu entrar dentro de casa e ela ia pra área de serviço de orelha baixinha. Ficava me olhando com aquela cara de quem fez coisa errada e balançando o rabinho...
E quando saíamos, por não ter uma área no apê, eu a deixava na área de serviço. Era um malabarismo pra deixá-la lá: ela entrava, eu colocava o cesto de roupa suja apoiando a escada, ao lado a tábua de passar roupas e atrás o fogão (com o gás desligado). Ela escalava as coisas e, qndo chegávamos de onde fosse, ela estava na sala, deitada no sofá qndo não tinha seu cobertor no chão... Mas msm qndo tinha o cobertor, ela subia no sofá e pegava as almofadas (pra fazer créu? rs). Falar em sofá, ela já destruiu o meu uma vez... cavando e comendo a espuma... ô raiva!

Mas mesmo com todas as suas bagunças, todos os seus defeitos, Liana foi o cão feito pra mim... rs
Tão carinhosa... todos os dias eu ganhava carinho dela. Ela ficou grande demais pra que dormisse no meu colo enqto eu estivesse por aqui, mas ainda assim tinha dias que eu a colocava. E ela dormia...
Sempre q Sofia se machucava, lá ia Liana correndo, lamber o ferimento, com carinha de preocupada, querendo saber o que tinha acontecido! Até msm no dia q Sofia pulou, pisou e escorregou na própria Liana, ela saiu correndo, mas qndo ouviu sua amiguinha chorando, veio correndo ver o que tinha acontecido...
Liana foi minha companheira por quase 7 meses. E eu a amo. Não me arrependo em momento nenhum de tê-la acolhido, mas queria tanto ter mais espaço... morar em uma casa com espaço pra que ela pudesse continuar com a gente... Sabe qndo é que eu vou sentir falta dela DE VERDADE? Qndo Sofia voltar pra aula... pq daí estarei de tarde sozinha em casa... e esse era o horário em que ficávamos juntas... às vezes eu dava banho nela e deitávamos no sofá de tarde, dormindo juntas... vou sentir saudade...

Então hoje cedo, quando o Jorge falou que já estava indo, abri a porta do quarto da Sofia e deixei Liana subir na cama pra se despedirem...



E então Sofia voltou a dormir e eu fui levar todas as coisinhas pra acomodar Liana no carro do Jorge. Colocamos no banco de trás e amarrei a coleira no encosto de cabeça... Fiquei ansiosa esperando o Jorge voltar pra me dar notícias.
Quando Sofia acordou, eu a lembrei de que Liana tinha ido embora. Ela sentou no sofá e ficou caladinha... qndo olhei, ela estava chorando. Eu a chamei e, no meu colo ela chorou de soluçar... Claro, chorei junto.
Em uma determinada hora da tarde, Sofia achou a bolinha que Liana tanto gosta de brincar... esqueci dela! Então foi mais um momento de saudade e chorinha.
Em outro momento ouvi um barulho debaixo da mesa do computador e lembrei que Liana tinha mania de se enfiar debaixo da mesa, entre meus pés e ficar ali pra se aquecer...

Qndo chegou ele contou que assim que pegou a BR, Liana caiu no sono... qndo chegou em determinada cidade, em um dos tantos quebra molas ela acordou. Vomitou (dentro da caixa, pelo menos... rs) e conseguiu se soltar do encosto. Foi lá pra trás, na tampa do porta malas, mas depois voltou e ficou atrás do banco do Jorge, lambendo sua orelha, huhuhu.
Ele disse q ela ficou lá e latiu um bocado... pq lá os cachorros ficam fora da casa, né? E ela queria pq queria ficar na cozinha, acompanhando a nova dona... que dó, que dó... pq aqui em casa eu sempre a chamava qndo eu estava na cozinha pra me fazer companhia. Ela deitava num tapete na porta e ficava me olhando. Companheira.


Liana vai me fazer mta falta, sim. Mas acredito/espero ter feito o melhor pra ela.
Liana cresceu e precisava de espaço. Precisa correr, é do que ela gosta.
Eu AMO a Liana e por isso espero mesmo ter feito melhor pra essa minha querida companheira, que me ensinou tanto sobre paciência e amor aos animais. Hoje eu não pegaria outro filhote pra cuidar... a não ser que eu tivesse certeza de ter um espaço pra ele brincar e correr. Dentro desse apartamento, só minhas plantinhas, eu, filhota e marido.
Mas Liana vai ficar sempre no meu coração. Isso vai...

12 comentários:

Veronica Kraemer disse...

Telminhaaaaaaaaa querida, eu chorei lendo seu post...
Mas acho que vc fez o melhor pra ela sim, tenho certeza disso!!!
Ela vai ficar muito bem, e vcs. também!
As saudades serão eternas, mas, sabendo que vc. fez o melhor, vão ser saudades boas, né?
Fiquem bem , você e Sofia, viu?
Te adorooooooooooooooo
Beijosssssssss e uma linda semana pra ti
Vero

Uma parte de mim disse...

Engraçado tb chorei quando li, tantas postagem com Liana que parecia até que a conhecia pessoalmente rsrsrs
Também espero que ela consiga se adaptar, no inicio será difícil pela criação totalmente diferente, mais com certeza será melhor pra ela.Bjo.

Neli Alves disse...

Tenho certeza que será bom para ela ficar solta, ter espaço... mas convence meu coração de que nao precisa ficar triste. Quase morri lendo o post. Bjks e cuide da Sofia para que ela não fique muito triste. Que pena que foi acontecer logo nas férias. Bjks

Helena Garcia disse...

Amiga ...
Sei bem o que é perder um amigo-cão...graças a Deus o se se foi pra outra morada e viverá feliz, se Deus quiser...nós perdemos nosso Costelinha de 16 anos e foi muito triste! Estes nossos filhos de 4 patas são nossas vidas também, né?

Que o Senhor te abençoe ricamente juntamente com sua família em todos os dias de 2012!

Um beijo com carinho!
Helena
www.diaadiacorridinho.com.br

Giuliana: disse...

Oi Telminha,

Imagino o quanto os corações estão partidos por tomarem essa decisão, mas tenha a consciência tranquila e o coração leve, pois foi acertada, eles precisam de espaço, e só de saber que Liana foi para um lugar onde além de espaço terá carinho, já é de ficar feliz.

Já passei por situação semelhante, se apegar ao bichinho e se separar, é horrível, acho que por isso nunca mais me animei a ter um cachorro novamente.

Muitas lembranças boas Liana deixou para alegrá-las quando pensarem nela.

Beijos

Patricia disse...

Telma querida,que dó de Liana,mas fazer o que,né?!
Se foi melhor pra ela,pra nós talvez seja mais fácil digerir a separação,já que temos a capacidade de entender o que se passa e todos os motivos da separação.
Desejo que ela seja muito feliz e com certeza será.
bjs grandes
Patricia Petro

VERA MORAES disse...

Ai que triste! Sou muito egoísta e não faria isso! Tanto que tenho meu cachorro preso no meu apto. Saio 2 vezes ao dia para caminhar com ele, mas tenho conciência que não é o ideal. VC FEZ O CERTO! PARABÉNS!!! BJAUM!!! Vera Moraes - AQUI TEM DE TUDO - www.veramoraes.com.br

Débora designs disse...

Amei seu blog lindo ! se puder passa lá no meu artesdigital-web.blogspot.com

Adriana Balreira disse...

Telma,
lembro do dia que vc pegou a Liana, acompanhei o crescimento dela e já era apegada a ela. Fiquei triste com a ida dela, mas vai ser melhor para ela. Mais espaço para ela brincar. Ela já já se acostuma. E vocês vão ter a lembrança do tempo que vcs tiveram juntas. Ela era danada demais...rsrs...
Beijos e fiquem bem
Adriana

Fernanda Reali disse...

Nem posso escrever, estou chorando aqui.

Telminha, o que mais me preocupa é ela ter sido doada sem castração. Não tem como rever isso? Li que vai ter campanha gratuita em SP. Será que tem na cidade do vizinho?

Mil beijosss

AUDENI OU Dona Mocinha disse...

Oi Telma, estou colocando a leitura em dia!

Sinceramente: QUE PENA!!!

EU acredito piamente que é melhor uma criança viver dentro de um barraco, mas sendo cuidada por uma mãe do que ficar numa mansão largada!
O mesmo para cachorro, melhor num apartamento do que nas ruas, já tive um casal de salsichas num apartamento e o convívio era tranquilo!

Cachorro dá trabalho, FICO PUTA, desculpe o termo, qd. uma criança pede aos pais um cachorro como se fosse um brinquedo, daí papai e mamãe compram, depois descobrem que dá trabalho e ai ... jogam na rua ou doam para pessoas que também não tem muita responsabilidade!
NÃO ESTOU FALANDO QUE É ESTE TEU CASO, PELO CONTRÁRIO, SEMPRE SENTI DE TUA PARTE E DA SOFIA MUITO CARINHO PELA LIANA.

Espero que ela esteja bem, agora o ideal é que estivésse castrada!


Beijos


Audeni

Chris Ferreira disse...

Oi Telma, estou coos olhos cheios d'água com a história da Liana. Nossa fico imaginando o aperto no coração. Mas amor é isso, fazer o melhor para quem amamos mesmo que nos doa. E com certeza a Liana precisava de espaço, já que se tornou uma cachorrinha grande. Ela vai ficar bem e feliz.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/