terça-feira, 23 de agosto de 2011

Adoção de bichinhos...

Tem uma amiga q sempre manda uns emails bacanas. Hoje essa amiga, a Rossele, mandou um que mta gente já deve ter visto por aí... São dois cartazes:


Esse de baixo é o melhor!

O fato é que quando eu resolvi ter um cãozinho, queria nem saber! Simplesmente enfiei na cabeça que queria ter! Talvez por causa da primeira Liana q meu padrasto mandou embora e nunca mais soube do seu paradeiro... Depois disso, tinha q provar pra mim mesma que eu sabia cuidar de um cão, além da filha.
E então a Liana apareceu...
Filhotinha com aprox 6 meses.

No início desse mês eu pirei com ela e estava decidida a mandá-la pra adoção. Comassim, né? Eu a adotei e queria mandá-la novamente pra adoção... Fiquei triste principalmente por dois motivos:
1 - eu me apeguei, apaixonei, ela é meu dengo.
2 - eu estaria cometendo um ato extremamente irresponsável!

Acho que qndo a gente decide ter um animal, tem q estar preparado. Mtas vezes pensamos q é fácil! Qndo o cachorro vem da rua, então, eu pensava "Ah... vira lata, raça ruim! É a MELHOR q tem!! Não adoece com facilidade, come de tudo..." Bom, a última parte é verdade, apesar dela ter frescura com azeitona e batata crua (eca) praticamente todo o resto ela come!!! Pois é... ela sobre na mesa pra comer se tiver alguma coisa por lá. Ela cresceu...
Enfim, não é fácil, não! Quando uma pessoa decide ter um animal, tem q saber q vai precisar de cuidados, não é só deixar ali e brincar, não. Tem ração (pq não é bom acostumar com comida), tem banhos e tem... as vacinas! Essas são caras! Dá vontade de desistir tbm!
O fato é que a Liana tem só 6 meses e tem realmente MTA energia pra gastar! Isso me desgasta! rs Mas tbm acontece dela passar quase a tarde inteira dormindo... mtas vezes no meu colo enqto estou no computador (como agora, por exemplo). Aceitei o fato que ela é bagunceira, que preciso educá-la e passear tbm!
Não aceitei o fato de abrir mão dela. No dia em que a peguei, me tornei responsável por ela e não queria o peso de deixá-la com algum desconhecido simplesmente pq ela fez arte.

Então... quer adotar? Seja responsável!
É um filhote? Saiba q ele vai fazer MUITA bagunça! Mas tbm vai tornar seus dias mais divertidos. E que vai ser uma grande companhia por muito, muito tempo.

Liana é uma espoleta! "Maria Aparecida", "Cidinha", como diz o meu vizinho. Ele tbm a chama de "Lily Bolero" rs. É tão espoleta que a cachorra mais velha (de 3 ou 4 anos), mais estressada e que dava as patadas nela, qndo a vê hoje em dia já volta pra casa... kkkk
É sério! Antes a Bianca chegava e dava patada, como quem diz "esse prédio é meu! Vá embora!" Hoje a Liana a estressa totalmente! Fica pulando na sua frente, bate com o rabo no focinho, dá umas patadinhas brincando... e a Bianca vai embora sem nem olhar pra trás! kkkk
Ainda vou fazer um filme pra mostrar como ela estressa os cachorros daqui do prédio!

Mas então é isso... os cachorros que estão pra adoção ou que estão na rua, não apareceram lá por acaso. Mesmo os que nasceram na rua. Nasceram lá pq alguém colocou a mãe deles na rua. Mtos adoecem, se machucam e aí, sem alguém pra cuidar, morrem.
Se for pra pegar um animal pra adoção, qquer animal, pense na possibilidade dele te estressar (pq isso VAI acontecer rs). Se vc acha q com alguns pequenos estresses, não vai dar conta de ficar com o bichinho, não pegue! Pq o bichinho vai se apegar a vc (e nem sempre o ser humano se apega ao bichinho) e aí, qndo vc mandá-lo embora...

13 comentários:

Rossele disse...

Gostei tanto de teres colocado os cartazes que mandei quanto de saber que vc adotou um cãozinho.. show de bola, amiga! Parabéns pela iniciativa. Beijos

Rossele disse...

Show amiga!!!! Parabéns pela adoção... nós e eles merecemos!!! Beijos

Adriana Balreira disse...

Telminha,
por isso nem pego um cão para adotar. Não dou conta das bagunças deles não. O pior é que o coitado ia ficar estressado sozinho em casa. As pessoas tem que ter responsabilidade de saber que pegou tem que aguentar as consequencias, então nem pegue como eu!
Beijos e coloque mais fotos da Liana!
Adriana

Clara Miranda disse...

Menina...
Passei por isso.
Eu morei em casa a vida inteira e tive muitos cachorros. Fui ensinada a não me apegar a nenhum deles, e, apesar de amar todos os que tive, não sofri quando me deixaram (fugiram, morreram, foram roubados... em 25 anos, aconteceu de tudo).
Meu marido, ao contrário, é órfão de cachorro, como eu costumo dizer. Sempre morou em um apartamento muito pequeno, com os pais e a irmã, e nunca pode ter um cachorro.
Quando tivemos um apartamento sem ser mobiliado (passamos por esta fase), resolvemos ter um. No começo, não pensamos em comprar ou adotar, apenas em ter um cachorro.
Mas meu marido descobriu uma entidade aqui que cuida de cachorros abandonados, e fomos lá dar uma olhada.
Era o dia da festa de aniversário dele, ainda assim, conseguimos tempo de ir lá. Eis que surge Ítalo, a coisa mais linda e gostosa que existe na nossa vida.
Nosso filho.
Não o tratamos como humano, não somos dessas bobagens, mas é um filho.
Adotamos adulto, com mais ou menos 2,5 anos, mas ele veio com "defeitos" de criança: comia TUDO.
Foi uma fase terrível, muitos sapatos foram pro lixo, hoje existe um buraco disfarçado no meu sofá. Mas ufa, passou!
É um amor, um amor que não sei como explicar.
Acho que só compraria cachorros, hoje, por preferência e vontade de ter algumas raças específicas, para realizar uma vontade, mas amo os vira-latas de paixão!
Beijinho!

Sheila disse...

Ufa! Cachorro é uma luta! Já tivemos alguns e eu já sei que pra mim não dá... Tenho a Preta só pq ela veio junto com o Xande. Fazia parte do pacote! Mas precisa de tempo, carinho, dedicação, paciência... se não, é melhor deixar pra quem vai ter!

Lelê disse...

Parabéns pela iniciativa Tetel...Adotar é tudo de bom...eu só não adoto mais bichinho porque tem toooodo esse gasto que vc mencionou...não é facil não...mas mesmo bagunceiros, esses "pestinhas" tornam nossos dias, e porque não, o das crianças, mais divertidos.

Lola disse...

Adotar é tudo de bom mesmo Telminha! E esses cachorrinhos adotados são mais amigos que muita gente por aí...hehehehe

Bjs

Aninha disse...

Eu vou confessar que carrego comigo até hoje,o remorço de ter mandado embora meu cachorro. toda vez que vejo filmes de cachorros, choro muito.
Me arrependo AMARGAMENTE de ter feito isso, estava grávida de 7 meses e com uma BB de 1 ano e pouco em casa.
Um dia me deu um surto e pedi ajuda pra manda-lo embora.
Mas graças a Deus ele hj está com uma família que o ama muito e o melhor...tem muito espaço pra brincar e pular, pq ele é um labrador! mas pra compensar a falta de um veio um neguinho aqui na minha porta que faz miau e nao saiu mais...rs e por coencidência o Max, o cachorro é preto tbm.
hoje cuido com com amor do nenê O GATO..rs

AUDENI OU Dona Mocinha disse...

Parabéns por adotar.

Filhote é igual criança, faz bagunça, pirraça, são malcriados, tudo igual crianças, mas ... nos amam incondicionalmente, eternamente!!!

Sou mãe de cachorros, sou orgulhosa deles, e tudo que gastamos com eles, ou os sofás roidos, o pé da mesa, os pés da poltronas, as laterais das cômodas não diminuiram nosso amor, nosso respeito com eles.

AMO CACHORROS, PAÍS QUE RESPEITA SEUS ANIMAIS, RESPEITA CRIANÇAS E IDOSOS.


Audeni

Clau Finotti disse...

Oi Telma!

Eu já declaro que nunca teria animais de estimação porque minha paciência é curta com bagunça e destruição de casa. E acho que quando a gente adota mesmo, com coração, tem que aceitar como é, cuidar até o fim. Conheço gente que solta os bichinhos no mato pq estão dando trabalho. Pensa que maldade, o bicho gosta do dono, depende totalmente dele e o infeliz o joga no mato à própria sorte... por isso melhor não ter se não quiser levar às últimas consequencias, né?

Beijos, boa sorte na educação da sua BBzona aí...rs...


Clau

Renata disse...

Oi Telma!
Acho que até já comentei no post da blogagem que a Liana é uma graça! E que cachorro novinho é fogo mesmo!
A minha nunca roeu chinelos, cadeiras etc mas como eu a peguei muito pequenininha, tinha um mês! Ela veio com umas coisinhas no pelo e a dona disse que era sujeira do quintal e "resto de placenta", como era filhote não podia dar banho, passaram uns dias até eu levá-la até o veterinário e aí veio o diagnóstico: era sarna! Coitadinha dela e de nós! Tivemos que fazer tratamento com "n" remédios, banhos e etc por uns dois meses. Passávamos a madrugada revezando acordados a cada 3 horas "trocávamos o turno" (eu e o namorado) porque ela dormia o dia todo e à noite queria brincar. Se ficava sozinha chorava e como eu moro em prédio e meu vizinho é muuuuuito chato, fazíamos revezamento. Foi duro, mas valeu cada momento pois é a coisa mais linda da minha vida!
Ela foi "quase" adotada, pois eu vi no jornal que estavam doando, mas ao chegar na casa eles resolveram cobrar 50,00. Fui embora, mas não consegui nem dormir, tive que voltar lá porque já tinha me apaixonado.
Quando decidi ter um cachorro sabia que minha vida ia mudar. Mudou mesmo, mas por opção minha. Eu abracei esta escolha. Não é fácil, mas olhar aquela carinha fofa e receber "lambeijos" gostosos logo cedo NÃO TEM PREÇO!
Beijos, Renata
palpitandoemtudo

Lilian Britto disse...

Ah Telma, que lindo post! Se as pessoas entendessem a adoção dessa maneira! Bichinhos assim como crianças, não se devolve né? Pegou pra criar, assumiu esse compromisso, arque com ele! Admiro muito vc, lembro-me do perrengue q passou c sua Liana, mas ficou firme e forte! E esses danadinhos nos dão tantas alegrias né?
Beijos querida, boa quarta =*

@morenalilica

Chris Ferreira disse...

Oi Telma,
Concordo em gênero, número e grau com o que você escreveu! Adotar é tudo de bom, e os vira latas são ótimos e lindos!
Que bom que você curtiu nossa feira!
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/