quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Eu realmente pareço a minha mãe!!!

Hoje aconteceu um fato aqui em casa que lembrei demais da minha mãe. Tive que rir...
Sofia pediu água gelada. Tava concentrada no Para Casa, então eu fui lá buscar pra ela. Mas fiquei brava qndo vi as DUAS garrafas de água da metade pra baixo na geladeira... Comecei a xingar, né? Pq Sofia vive bebendo da água gelada. Marido disse q acordou de madrugada e precisou beber quase um litro de água. Bom... fazer o que, né?
O que aconteceu foi que eu me lembrei que minha mãe vivia brigando com a gente pq a garrafa SEMPRE estava vazia ou da metade pra baixo na geladeira e sempre sobrava pra ela encher... Mãe, te entendo! kkkkkk

E então, lembrando da minha mãe naquele momento, lembrei tbm de um texto que ela mandou pra família por email. Um texto mto bom! Vamos refletir...

Tire o pó!
Imagem lá da Bicha Fêmea.

Não deixe suas panelas brilharem mais do que você.
Não leve a faxina ou o trabalho tão a sério.
Pense que a camada de pó vai proteger a madeira que está por baixo dela. Uma casa só vai virar um lar quando você for capaz de escrever "Eu te amo!" sobre os móveis!
Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo caso "alguém aparecesse para visitar" - mas depois descobri que ninguém passa "por acaso" - todos estão muito ocupados passeando, se divertindo e aproveitando a vida!
E agora, se alguém aparecer de repente?
Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém... as pessoas não estão interessadas em saber o que eu fiquei fazendo o dia todo enquanto elas passeavam, se divertiam e aproveitavam a vida.
Caso você ainda não tenha percebido, A VIDA É CURTA! APROVEITE-A!!!
Tire o pó... se precisar...
Mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta, dar um passeio ou visitar um amigo, assar um bolo e lamber a colher suja de massa, plantar e regar umas sementinhas?
Pense muito bem a diferença entre QUERER e PRECISAR!
Tire o pó... SE PRECISAR!
Mas você não terá muito tempo livre para beber champanha, nadar na praia (ou piscina), escalar montanhas, brincar com os cachorros, ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e aproveitar a vida!!!
Tire o pó... SE PRECISAR!
Mas a vida continua lá fora, o sol iluminando os olhos, o vento agitando os cabelos, um floco de neve, as gotas da chuva caindo mansamente...
Pense bem, este dia não voltará jamais!
Tire o pó... SE PRECISAR!
Mas não se esqueça que você vai envelhecer e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora...
E quando você partir, como todos partiremos um dia, também vai virar pó!
Ninguém vai lembrar de quantas contas pagou, nem de sua casa tão limpinha, mas vão se lembrar da sua amizade, de sua alegria e do que você ensinou.
Afinal...
Não é o que você juntou e sim o que você espalhou, que reflete como você viveu a sua vida!!!

(autor desconhecido)

No dia que recebi o texto da minha mãe, já quis postar. Esqueci...
E hoje eu ia postar sobre outra coisa, o reencontro, mas como lembrei da minha mãe por conta da garrafa de água, resolvi postá-lo hoje. É uma lição bacana, não?
Ah! E sobre a garrafa de água... é tanta coisa que fica fora do lugar, q se fosse estressar com tudo, nem ia parar quieta, só colocando as coisas no lugar. Pior seria me estressas brigando pra que eles colocassem suas coisas no lugar... eu sou assim, peço uma vez, com jeitinho e depois faço de conta que esqueço. Depois de um tempo que voltam com a mesma mania, falo mais uma vez, com jeitinho de novo. E vamos tentando... rsssss

6 comentários:

Ju Ramalho disse...

hahahah muito verdadeiro o texto.

Eu era muito obcecada por tudo, sou exigente no trabalho e em casa tb.

Mudei isso tudo depois que fiquei muito doente, e ainda to me tratando...agora eu me dou ao luzo de ir praia, ler, ver filmes, fazer o que eu quiser...claro eu ainda sou exigente em outras coisas que acho que é uma caracteristica boa minha no trabalho, porém na vida pessoal mesmo eu estou aprendendo a relaxar.

Eu brigava muitooooooooooo com Alexandre porque ele é o meu oposto, super bagunceiro super ao quadrado. ele foi criado diferente de mim...tinha mãe que fazia e faz tudo, super mimado, eu não nunca tive, sempre me virei sozinha desde os meus 13 anos.

Ele melhorou a bagunça, mas não vai mudar, mas melhorou e ajuda um pouquinho mais... e eu parei de ser minha carrasca.

bjo

Adriana Balreira disse...

Ih, Telminha, era assim como vc. Exigente comigo mesma e fico estressada com os outros. Mas hoje em dia tento relaxar mais. Se não a gente morre mais cedo! E é incrível que coisas que a gente escutava quando é mais nova a mãe da gente reclamar vê que agora são as mesmas coisas que a gente reclama...kkkkkk...A vida é ciclica mesmo!
Beijos
Adriana

Neli Rodrigues disse...

Telma, em 1º lugar quero pedir desculpas, pois escrevi o nome da Sofia com ph na carta que te mandei...sorry!
Em 2º lugar achei o texto bárbaro, eu costumo falar "xô neura da limpeza", sou desencanada em deixar a casa um brinco, gosto de tudo arrumado, mas não me estresso e a panela brilhar mais do que eu...jamais!kkk.
Bjs♥

Cláudia disse...

Muito bacana este texto.
Vale realmente uma reflexão.
Conheço pessoas que limpam a casa todos os dias, aparentemente são felizes, num sei.
Amei a parte "E agora, se alguém aparecer de repente?
Não tenho que explicar a situação da minha casa a ninguém... ". É isso aí.Gostei.

beijus.

Uma parte de mim disse...

eXIGISMO TANTO DE NÓS MESMO QUE ESQUECEMOS DOS PRAZERES QUE A VIDA TEM PARA NOS OFERECER, SOU ASSIM! ME SENTI TOLA AGORA! RSRSRS

Renata disse...

Oi Telma!
Adorei o texto! Mãe é sempre sábia, não dá pra discutir. Demorei a entender isso...
Já tem bastante tempo que não fico neurótica com a casa, se der eu faço, senão deixo pra depois. Gosto da casa limpa, mas não muito arrumada, com cara de que ninguém passou por lá. Sempre que deixo tudo muito arrumadinho acabo inventando uma costura, um pintura, alguma coisa...parece cisma!
Beijos, Renata
palpitandoemtudo